A visita dos magos a Jesus

Somos, de uma maneira geral, levados a pensar no nascimento de Jesus fortemente influenciados pelas imagens dos presépios expostos na época do natal. Formamos, desta maneira, a idéia do menino Jesus deitado numa manjedoura, cercado pelos pais, pelos anjos, os pastores, os animais, e os magos que vieram do oriente para homenageá-lo. Por cima do recinto paira a Estrela de Belém.

Como no caso que estivéssemos vendo uma fotografia deste instante, fatos, personagens e tempo se fundem na impressão de que estas coisas todas se sincronizam numa determinada hora de um determinado dia. Ninguém está fora do alcance da sugestão destas imagens, uma vez que o comércio se encarrega de divulgá-las todos os anos desde muito antes da celebração do natal.

A imagem, no entanto, nos serve como ponto de partida para analisar os principais eventos do nascimento de Jesus, pois sugere que aconteceram juntas, coisas que estão separadas por um considerável espaço de tempo, seu nascimento e a visita dos magos.

A estrela pairando sobre a cidade de Belém, em termos reais, conforme vimos, marca um evento acontecido entre cerca de dois meses a dois anos após o nascimento de Jesus, quando os magos chegam à pequena cidade para homenagear o menino.

A tradição costuma tratá-los como reis magos, o que provavelmente é decorrente da interpretação do Salmo 72:11, que diz: “e todos os reis se prostrarão perante ele; todas as nações o servirão”.

A Bíblia não diz quantos eram os magos. Inferimos que seriam três porque foram três os presentes trazidos: incenso, mirra e ouro. Conta Mateus que vieram a Jerusalém seguindo a estrela que lhes aparecera no oriente

Daniel 2:27 faz referência à existência de magos na corte de Nabucodonosor. Algumas versões da Bíblia os chamam de magos, outras por sábios, o que é mais adequado.

‘khar-tome’, que tem sua origem, conforme o Dicionário Strong, no idioma caldeu, significando literalmente mágico. Mateus 2:1 os trata pela palavra grega magos ( μάγος), cuja definição se aproxima mais de um cientista do oriente, um sábio.

O sentido com o que entendemos o significado da palavra mago nos dias de hoje difere substancialmente de seu significado no tempo do relato de Mateus. Para nós, um mago é uma pessoa que tem habilidade de fazer truques, ou ainda num sentido mais místico, alguém com poderes sobrenaturais. No relato de Mateus se refere a sábios, pessoas com grande conhecimento em astronomia, habituados desta forma, a lidar com os dados complexos que lhes permitiam a análise da ciência astronômica. Magos ou sábios, como quer que os tratemos, suas imagens estarão sempre conectadas à Estrela de Belém.

Oito dias após seu nascimento, conforme Lucas 2:21, Jesus, no cumprimento da Lei de Moisés foi circuncidado. Mais 33 dias se passam no cumprimento dos dias da purificação de Maria até que Jesus foi levado ao Templo em Jerusalém para ser apresentado ao Senhor. (Lc 2:22)

É preciso recordar que logo após a visita dos magos, a família é advertida para seguir para o Egito, pois Herodes iria procurar a criança para matá-la, e desta forma, todos os rituais previstos na lei, a circuncisão e a purificação de sua mãe, já haviam sido cumpridos antes da visita.

A lei, conforme Levítico 12:1-4, dizia assim: “Se uma mulher conceber e der à luz um menino, será imunda sete dias, assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda. E no dia oitavo se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação”.

Somente depois disto vieram os sábios do oriente homenagear Jesus, e desta forma, os dois eventos, o nascimento, e a visita dos magos, estão separados por um período mínimo de quarenta dias, e conforme o relato de Mateus, a família já estava na ocasião instalada em uma casa onde “acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.” (Mt 2:11)

Alguns defendem que este período poderia ser maior, entre um e dois anos depois do nascimento. No entanto, parece que é mais razoável que a visita tenha de fato ocorrido logo depois da purificação de Maria, pois, sendo a família residente em Nazaré, de onde vieram a Belém apenas para cumprir com a obrigação imposta por Augusto, seria natural permanecerem na cidade até o cumprimento da purificação de Maria, e a apresentação de Jesus no Templo, uma vez que Belém está muito próxima de Jerusalém, cerca de 15 km.

Anúncios

6 comentários

Filed under Uncategorized

6 responses to “A visita dos magos a Jesus

  1. Francisco Albano

    Acredito que quando os astrólogos chegaram a visitar o menino Jesus ele ja teria quase dois anos de idade, pois o tempo decorrido da viajem dos magos, de seu país até Jerusalém e consequentemente até Belém pode ter durado esse tempo de vida do menino, inclusive até mesmo o própri rei Herodes manda matar as crianças até dois anos de idade.(Mateus 2:7-16)

  2. Daniel

    Eles não eram astrólogos e sim astrônomos, o que é totalmente diferente, já que eram cientistas e astrólogo não pode ser considerado assim,

  3. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia

  4. tenho uma duvida qual seria a idade de JESUS quando os magos o visitaram?

  5. Jean, não há uma data exata que se possa afirmar, mas é mais provável que tivesse cerca de 40 dias de idade. Há, porém, teorias que atribuem entre 1 e 2 anos de idade na ocasiã0.

    Abc

  6. Sandro

    Não concordo com alguns pontos:
    Primeiro que foi necessário passar todo o tempo necessário para a purificação para que os magos do oriente visitassem o Menino Jesus, eles não seguiam a Lei de Moisés, por isso, era totalmente desnecessário seguir este preceito, talvez nem soubessem disso.
    Segundo, Deus é o Senhor do tempo e da história, a estrela que guiou os três magos pode muito bem ter surgido bem antes, o tempo necessário para que chegassem logo após o nascimento do Salvador. A lógica de Deus não é a nossa.