Dario I, o Grande

529 AC – (Anno Mundi 3367) – Dario torna-se rei da Pérsia
Dario I foi um dos generais de Cambises e assumiu o poder depois de sua morte, tendo governado a Pérsia por 36 anos. Ocupou-se de ampliar as fronteiras persas e empreendeu uma grande reforma administrativa por todo o império, que foi dividido em províncias, cujos sátrapas tinham poder absoluto, prestando conta de seus atos apenas ao rei.

Dario fez várias tentativas de anexar a Grécia ao seu império, mas fracassou em todas, sendo finalmente derrotado na famosa batalha de Maratona. Durante seu tempo, Ageu e Zacarias foram os profetas que incentivaram Israel a prosseguir na reconstrução do Templo de Jerusalém (Ed 5:1).

Flávio Josefo (História dos Hebreus, Vol. 3, Cap. IV, § 449, Pág. 313) nos diz que desde antes de Dario se tornar rei da Pérsia já era amigo de Zorobabel, e que havia feito um voto ao amigo de que se ele se tornasse rei um dia retomaria as obras de reconstrução do Templo de Jerusalém que estavam paradas há tempos.

Dario se tornou rei e nomeou Zorobabel um dos três gestores de sua casa. Lembremos que 14 anos antes de Dario assumir o reino da Pérsia Zorobabel havia ido com a primeira leva daqueles libertados no 1º ano de Ciro. A informação de Josefo indicaria, portanto, que Zorobabel numa certa altura haveria retornado a Pérsia.

Diz Josefo que em seu primeiro ano de governo Dario deu um grande banquete para seus convidados e neste dia propôs a seus três administradores uma questão trivial, e entre todas as respostas ouvidas, foi a de Zorobabel a que mais lhe agradou e fê-lo desta forma merecedor de um presente do rei.

Zorobabel lhe teria pedido então que relembrasse da promessa de reconstruir o Templo de Jerusalém. É uma ilustração interessante, mas em desacordo com o relato bíblico, que nos informa que Dario autorizou a continuação das obras depois de uma consulta do governador das terras de além do Eufrates.

Além disto Ed 5:2 nos dá conta de Zorobabel já trabalhando na reconstrução do Templo junto com os profetas Ageu e Zacarias antes da autorização oficial de Dario.

Mesmo assim, não deixa de ser um relato interessante, pois mostra até que ponto a cultura popular tende a influenciar a história, pois este conto muito se parece com as estórias que o povo conta para valorizar um mito.

529 AC – (Anno Mundi 3367) – as obras do Templo são retomadas
Incentivados pela morte de Cambises, os profetas Ageu e Zacarias, no primeiro ano de Dario, exortaram o povo para que as obras de reconstrução do Templo fossem continuadas, mesmo sem autorização oficial para fazê-lo. (Ed 5:1-5)

529 AC – (Anno Mundi 3367) – Dario é questionado sobre as obras
Conforme todo capítulo 5 de Esdras, ao ver as obras do Templo serem retomadas, Tatenai, governador da província, enviou uma carta a Dario questionando se os judeus estavam ou não autorizados a continuar com seu trabalho, uma vez que estes argumentavam haver uma ordem do rei Ciro a este respeito. Porém, enquanto houve o trâmite deste documento, as obras continuaram mesmo sem autorização oficial.

528 AC – (Anno Mundi 3368) – Dario autoriza a continuidade das obras
Ao receber a carta do governador, Dario deu ordem para que se verificasse nas crônicas reais se Ciro havia de fato autorizado a reconstrução do Templo de Jerusalém (Ed 6:1).

Uma vez constatada a existência de tal ordem, Dario ordenou que as obras prosseguissem de acordo com a vontade de Ciro (Ed 6:6-12).

Os reis sábios costumam respeitar as decisões de seus antecessores para que suas próprias decisões sejam respeitadas pelos que virão depois dele.

528 AC – (Anno Mundi 3368) – Zorobabel governador da Judéia
De acordo com Ag 1:1, no segundo ano de Dario Zorobabel já era governador da Judéia em lugar de Sesbazar.

524 AC – (Anno Mundi 3372) – termina a reconstrução do Templo
De acordo com Ed 6:15: “acabou-se esta casa no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado do rei Dario.”
A conclusão das obras se deu 18 anos depois de iniciada no primeiro ano de Ciro, 437 anos depois de Salomão haver inaugurado o Templo em 961 AC.

493 AC – (Anno Mundi 3403) – morte de Dario, o Grande
De acordo com a história secular, Dario reinou 36 anos, de onde concluímos, de acordo com as datas bíblicas, que sua morte se deu em 493 AC

Anúncios

4 comentários

Filed under Uncategorized

4 responses to “Dario I, o Grande

  1. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia

  2. Dario de Oliveira

    O mundo a obra de DEUS para continuar precisa de grandes homens e mulheres que façam a diferença, os nossos diferentes dons é colocar a serviço uns dos ouros, sempre trilhando o caminho do bem, pois, essa é a missão nos dada por DEUS o criador de todas as coisas visíveis e invisíveis, essa é a crença da fé de um ser digno e honrado.

  3. cristiane silva santos

    E o rei dario mencionado en daniel 9: 1-2 filho do rei assuero por acaso seria a mesmo dario de esdras?

  4. Oi Cristiane,
    São dois Darios distintos. Veja se puder este artigo:

    https://cronologiadabiblia.wordpress.com/2011/05/10/a-cronica-de-nabonido-parte-2/

    Procure o parágrafo que começa assim: Há dois Darios mencionados na Bíblia no contexto pós-babilônico…

    Aí tem este comentário.

    Abc