O Cilindro de Ciro – Parte 2

Consciência da unção de Deus
O Profeta Isaías prenunciou a existência de Ciro pelo menos 200 anos antes de seu nascimento, conforme lemos em Is 45:1-6:

“Assim diz o Senhor ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão.

Eu irei adiante de ti, e endireitarei os caminhos tortuosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro. Dar-te-ei os tesouros escondidos, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome.

Por amor de meu servo Jacó, e de Israel, meu eleito, eu te chamei pelo teu nome, pus o teu sobrenome, ainda que não me conhecesses. Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças; Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro.”

No texto contido nos parágrafos 12 a 15 do Cilindro de Ciro nota-se que ele tinha plena consciência desta profecia a seu respeito. No entanto, à luz de sua própria cultura interpretou a dádiva de Deus à sua própria maneira, transmutando Javé em Marduke, deus de sua adoração desde a infância.

Vejamos a semelhança dos dois textos, comparando Isaías com os parágrafos 12 a 15 do Cilindro de Ciro:

“12 – Ele tomou a mão de Ciro, rei da cidade de Ansahan, e o chamou pelo seu nome, proclamando-o alto para a realeza sobre todas as coisas. 13 – Ele fez a terra de Guti e todas as tropas da Média se prostrarem a seus pés, enquanto ele pastoreava em justiça e retidão o povo de cabeças negras 14 – os quais colocou sobre seus cuidados. Marduke, o grande senhor, que nutre seu povo, viu com alegria suas boas ações e coração verdadeiro, 15 – e ordenou-lhe ir à Babilônia. Fê-lo tomar o caminho para a Tintir (Babilônia), e como um amigo e companheiro, caminhou a seu lado.” (Cilindro de Ciro)

É inegável a influência da profecia de Isaías sobre a mente de Ciro. Levando em conta sua formação pagã, sem qualquer contato que lhe permitisse conhecer o Deus verdadeiro, foi desta forma que Ciro assimilou o profeta Isaías, não no sentido de que Ciro houvesse lido esta profecia, mas no sentido de que Deus trabalhou a vida e a personalidade de Ciro para cumprir Sua vontade soberana.

Anúncios

1 Comentário

Filed under Uncategorized

One response to “O Cilindro de Ciro – Parte 2

  1. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia