Jeroboão – 1° rei de Israel – 22 anos – 934 AC a 913 AC

Anno Mundi 2962 a 2983 A.M. (1 Rs 14:20)

Referências Bíblicas
“E disse a Jeroboão: Toma para ti os dez pedaços, porque assim diz o Senhor Deus de Israel: Eis que rasgarei o reino da mão de Salomão, e a ti darei as dez tribos.” (1 Rs 11:3)

“E sucedeu que, ouvindo todo o Israel que Jeroboão tinha voltado, enviaram, e o chamaram para a congregação, e o fizeram rei sobre todo o Israel; e ninguém seguiu a casa de Davi senão somente a tribo de Judá.” (1 Rs 12:20)

“E foram os dias que Jeroboão reinou vinte e dois anos; e dormiu com seus pais; e Nadabe, seu filho, reinou em seu lugar.” (1Rs 14:20)

Jeroboão foi o 1° rei de Israel depois da cisão. Do ponto de vista prático, Jeroboão começou seu reinado no mesmo ano de Roboão, depois da morte de Salomão e consequente divisão do reino. O texto de 1 Rs 14:20 nos diz que Jeroboão reinou 22 anos.

No entanto, como iremos constatar, Jeroboão reinou de fato 20 anos e a referência aos 22 anos se deve a forma como o redator nos mostra que Jeroboão foi ungido rei pelo Profeta Aías dois anos antes da morte de Salomão, o que, sob qualquer ponto de vista mostra a decisão soberana de Deus em dividir Israel independentemente da conduta de Roboão. Observe estas duas contagens de tempo distintas na tabela anterior.

Datas
1 – Observe pela tabela que Abias, 2º rei de Judá sucede Roboão no 18º ano de Jeroboão (1 Rs 15:1), e Asa, 3º rei de Judá sucede Abias no 20º ano de Jeroboão (1 Rs 15:9), o que comporta perfeitamente a contagem do tempo de Jeroboão iniciada no ano da morte de Salomão.

2 – Conforme 1 Rs 15:25, “Nadabe, filho de Jeroboão, começou a reinar sobre Israel no 2º ano de Asa, rei de Judá; e reinou sobre Israel dois anos”.

3 – O 2º ano de Asa é o Anno Mundi 2984. Vemos, desta forma, que a morte de Jeroboão veio a ocorrer no ano anterior, em seu 20º ano de governo, uma vez que seu filho o sucedeu no ano seguinte, que em tese seria o seu 21º ano de reinado.

4 – Jeroboão não reinou, portanto, 22 anos e sim, 20 anos.

5 – A que se refere então 1 Rs 14:20 ao afirmar que reinou 22 anos? Refere-se ao fato de que há duas contagens distintas para o seu tempo de governo: uma que mostra que ele reinou 20 anos, na qual se baseiam os inícios dos governos dos reis de Judá, e outra que mostra que que a menção dos 22 anos, serve para confirmar que pela determinação de Deus Israel já era um reino dividido desde a unção de Jeroboão pelo profeta Aías, dois anos antes da morte de Salomão: “E disse a Jeroboão: Toma para ti os dez pedaços, porque assim diz o Senhor Deus de Israel: Eis que rasgarei o reino da mão de Salomão, e a ti darei as dez tribos (1 Rs 11:31).

Foi esta, por sinal, a razão pela qual Salomão passou a perseguir Jeroboão para matá-lo, o que o forçou a se refugiar no Egito até a morte de Salomão. O relato se encontra em 1 Rs 11:20-40.

6 – Ainda sobre esta questão é oportuno lembrar 1 Rs 11:12-13 que confirma que a decisão de dividir Israel já havia sido tomada por Deus antes mesmo do encontro de Aías com Jeroboão: “Todavia nos teus dias não o farei (dias de Salomão), por amor de Davi, teu pai; da mão de teu filho o rasgarei; Porém todo o reino não rasgarei; uma tribo darei a teu filho, por amor de meu servo Davi, e por amor a Jerusalém, que tenho escolhido.”

Vale a pena comentar, o que nos diz Flávio Josefo, na História dos Hebreus, Volume 3, capítulo 343, que antes de ser perseguido por Salomão, Jeroboão, gozando da confiança do rei Salomão, havia sido por este nomeado governador da Tribo de José (sic) e que foi justamente a caminho desta tribo, que provavelmente se referiria a Efraim, com a finalidade de tomar posse do governo que ele se encontra com o Profeta Aías.

Diz Josefo que foi tal a impressão de Jeroboão depois da conversa com o profeta, que não tardou em persuadir o povo a se revoltar contra Salomão. Esta foi a razão pela qual o rei desejou a sua morte.

Jeroboão governou Israel a partir de Tizra que durante muito tempo será ainda a sede de governo de Israel. Depois disto passará a ser Samaria.

Apesar das promessas de Deus em seu favor, condicionadas à sua fidelidade, Jeroboão preferiu o jogo político, optando por satisfazer a vontade do povo. Por temer que o povo fosse adorar a Deus em Jerusalém e isto viesse a lhe custar o governo, fez construir dois bezerros de ouro para serem cultuados, colocando um em Betel e outro em Dã.

No último ano de seu reinado, por conta da idolatria do povo e seu conseqüente afastamento de Deus, o profeta Aías previu o cativeiro de Israel quase dois séculos antes, o que viria a acontecer no final do reinado de Oséias: “Também o Senhor ferirá a Israel como se agita a cana nas águas; e arrancará a Israel desta boa terra que tinha dado a seus pais, e o espalhará para além do rio; porquanto fizeram os seus ídolos, provocando o Senhor à ira. E entregará a Israel por causa dos pecados de Jeroboão, o qual pecou, e fez pecar a Israel. (1 Rs 14:15-16)

Seria possível simular o reinado de Jeroboão como havendo iniciado na morte de Salomão seguido de 22 anos de governo, desde que se utilizasse a contagem não ascensional (não contar o primeiro ano) de Roboão, e dos subseqüentes reis de Judá e contasse os de Israel.

Estaria desta forma contando os tempos de Israel e Judá de maneira diferente, ascensional para Israel, onde se conta o primeiro ano de reinado e não ascensional para Judá, o que já esclarecemos anteriormente, segundo nosso ponto de vista, criaria uma grande dificuldade para o entendimento claro de Reis e Crônicas.

Isto acarretaria a certa altura na impossibilidade do sincronismo de Acazias com Jeosafá e o acúmulo de vários erros de um ou dois anos em diversos reinados. Como há, logo depois disto, com o advento de Jeú, um sincronismo radical, onde este mata os reis de Israel e Judá no mesmo ano, as contas zeram e a contagem do tempo se reinicia de uma forma sincronizada, não possibilitando desta forma acúmulo de erros. Mesmo assim, insistindo depois de Jeú numa contagem mista, os erros tornam a se acumular. Concluindo, não é possível contar o início de Jeroboão a partir da morte de Salomão.

Jeroboão reinou até o Anno Mundi 2983. Durante seu reinado Roboão – 1º rei de Judá – reinou por 17 anos; Abias – 2º rei de Judá – reinou 3 anos (contado o ano de ascensão), e Asa – 3º rei de Judá, – um ano até o ano em que Jeroboão veio a falecer. Foi um péssimo rei, conforme 1 Rs 14:9.

Anúncios

2 comentários

Filed under Uncategorized

2 responses to “Jeroboão – 1° rei de Israel – 22 anos – 934 AC a 913 AC

  1. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia

  2. Fabiano Morais

    Muito em portante essa aula