Monthly Archives: Fevereiro 2011

Atalia – 6 anos – 844 AC a 839 AC

Anno Mundi 3050 a 3055 A.M. – (2 Rs 11:1-3)

Referência Bíblica
“Vendo, pois, Atalia, mãe de Acazias, que seu filho era morto, levantou-se, e destruiu toda a descendência real. Mas Jeoseba, filha do rei Jorão, irmã de Acazias, tomou a Joás, filho de Acazias, furtando-o dentre os filhos do rei, aos quais matavam, e o pôs, a ele e à sua ama na recâmara, e o escondeu de Atalia, e assim não o mataram. E esteve com ela escondido na casa do Senhor seis anos; e Atalia reinava sobre o país.” ( 2 Rs 11:1-3)

Atalia, mãe de Acazias, 6° rei de Judá, era filha de Jezabel e Acabe (2 Cr 22:2) e esposa de Jeorão, 5° rei de Judá.

Conforme 2 Rs 11:1, quando soube que Jeú havia matado Acazias, seu filho, tomou o governo de Judá vindo a controlar o país por 6 anos.

Vingando-se do extermínio levado a cabo por Jeú, de todos os homens da casa de Acabe, seu pai, mandou matar todos os possíveis herdeiros de Judá, incluindo seus netos. O único dos descendentes de Davi que sobreviveu a esta chacina foi Joás, filho de Acazias, neto, portanto, de Atalia, que foi escondido por uma das irmãs de Acazias por nome Jeoseba, esposa do sacerdote Joiada.

Durante 6 anos Joás ficou escondido no templo e protegido pelo sacerdote Joiada. No 6° ano depois da morte de Acazias, o sacerdote Joiada, com o apoio dos capitães do exército de Judá, coroou Joás como rei e mandou matar Atalia no Anno Mundi 3057.

Houvesse Joás sido morto junto com seus irmãos, terminaria o ciclo de sucessores de Davi ao trono de Judá. A promessa feita a Davi por Deus (1 Rs 2:4) de que nunca lhe faltaria herdeiro ao trono de Israel implicava por certo a contrapartida de fidelidade ao Altíssimo. Muitos reis de Judá faltaram a este compromisso, mas Deus, por amor de Davi, não permitiu que isto acontecesse. (2 Rs 8:19; 2 Rs 19:34; 2 Rs 20:6).

À luz de Ef 6:12 podemos afirmar que a ascensão de Atalia ao controle de Judá não pode ser vista como fruto do acaso, mas sim como produto de duas âncoras: por um lado sua objetividade, persistência, apego ao poder e capacidade pessoal; e por outro, o empenho do mundo espiritual envolvendo os poderes das trevas para destruir os planos de Deus colocando nos dois reinos, Israel e Judá, reis idólatras e além disto, exterminar a descendência de Davi.

Atalia não só tem um valor estratégico para o inimigo, como também foi preparada para esta situação: sua mãe Jezabel, rainha de Israel, mulher de Acabe, muito influenciou o curso da história que fez Israel afundar ainda mais na idolatria.

Jezabel era filha de Etbaal, rei dos sidônios, povo idólatra que tinha Baal como deus (1 Rs 16:31).

Mandou matar todos os profetas de Deus em Israel (1 Rs 18:4); perseguiu o profeta Elias para matá-lo (1 Rs 19:2); cultivou a ambição pelos bens pessoais (1 Rs 21:7) e incentivou seu marido a fazer constantemente o mal (1 Rs 21:25).

A aliança entre Israel e Judá foi selada pelo casamento de Jeorão, primogênito de Jeosafá, e Atalia, filha de Acabe e Jezabel. Desta união nasceu Acazias, a quem coube suceder o pai.

Neste ponto da história temos Acazias como rei de Judá e Jorão como rei de Israel, ambos descendentes de Acabe. Atalia é esposa de um e irmã do outro.

Quando Jeú mata Acazias e Jorão (2 Cr 22:7), resta ainda Atalia para atentar contra os planos de Deus.

Sob nenhum aspecto é vista como rainha de Judá. Joás, recém nascido, teve sua vida guardada para suceder seu pai na herança de Davi. No seu tempo Jeú somente governou Israel.

Anúncios

5 comentários

Filed under Uncategorized

Jeú – 10° rei de Israel – 28 anos – 845 AC a 818 AC

Anno Mundi 3051 a 3078 A.M. – (2 Rs 9:1)

Referência Bíblica
“E os dias que Jeú reinou sobre Israel, em Samaria, foram vinte e oito anos.” (2 Rs 10:36)

No último ano de reinado de Acazias de Judá e Jorão de Israel, o Profeta Eliseu chamou um de seus discípulos e mandou que este fosse ungir a Jeú rei de Israel (2 Rs 9:1), cumprindo assim a ordem dada por Deus a Elias (1 Rs 19:16). Jeú era então um dos capitães do exército de Israel. O nome de seu pai era Jeosafá, filho de Ninsi.

Fez o discípulo conforme o Profeta determinara e chamando-o à parte o ungiu rei sobre Israel e deu-lhe instruções de Deus para exterminar toda a descendência de sexo masculino de Acabe (2 Rs 9:7-8).

Embora não haja nenhuma referência sobre o seu início de reinado, conforme usual, Jeú passou a reinar no último ano de Acazias e Jorão, ano em que matou os dois.

Jorão se encontrava em Jezreel convalescendo dos ferimentos que sofrera na batalha com Hazael, rei da Síria, juntamente com Acazias, rei de Judá, que fora visitá-lo por saber que estava ferido.

Jeú matou primeiramente Jorão e ordenou que seu corpo fosse jogado no campo de Nabote, para que se cumprisse a profecia de Elias, conforme 1 Rs 21:19-21 e Azarias, rei de Judá, foi morto em Megido.

Na sequência dos fatos em Jezreel, Jeú mandou que matassem a Jezabel, esposa de Acabe. Jezabel foi atirada das alturas do palácio pelos eunucos, obedecendo à ordem de Jeú. Cumpriu-se assim outra profecia de Elias, conforme 2 Rs 9:36: “No pedaço do campo de Jizreel os cães comerão a carne de Jezabel”.

Jeú mandou então cartas aos chefes de Samaria pedindo as cabeças dos 70 descendentes de Acabe que lá se encontravam. Estes os mataram e enviaram suas cabeças à Jezreel onde Jeú se encontrava. Jeú matou ainda todos os parentes de Acabe, além de seus amigos e sacerdotes a ele ligados, bem como muitos dos parentes e descendentes de Acazias, rei de Judá.

Convocou ainda à Samaria todos os profetas de Baal, aos quais matou numa pretensa cerimônia de adoração a este deus (2 Rs 10).

Interessante notar, conforme 2 Rs 10:9-10, que Jeú tinha uma profunda convicção que executava ele próprio a vontade de Deus, conforme as profecias de Elias. Mesmo assim Jeú não foi fiel a Deus, mas, pelo seu zelo em executar a Sua vontade no tangente à casa de Acabe, Deus prometeu a Jeú que até a sua 4ª geração se assentaria no trono de Israel, o que acontece até o reinado de Zacarias, 14° rei de Israel (2 Rs 15:12).

O início de Jeú é marcado pelas mortes dos reis de Israel e Judá, o que sincroniza a história dos dois reinados fazendo coincidir o seu primeiro ano com o primeiro ano de Atalia.

Durante seu reinado Atalia governou Judá por 6 anos, seguida de Joás, por 22 anos.

3 comentários

Filed under Uncategorized

Acazias – 6° rei de Judá – 1 ano – 845 AC

Anno Mundi 3051 – (2 Rs 8:25)

Referência Bíblica
“No ano doze de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, começou a reinar Acazias, filho de Jeorão , rei de Judá. Era Acazias de vinte e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou um ano em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Atalia, filha de Onri, rei de Israel. ”(2 Rs 8:25-26)

Acazias, 6° rei de Judá, filho de Jeorão e Atalia, filha de Onri, rei de Israel, passou a reinar no 12° ano de Jorão, rei de Israel (3040 + 11), conforme 2 Rs 8:25. De acordo com 2 Rs 9:29, passou a reinar no 11º ano de Jorão, não contado seu ano de ascensão. Reinou apenas um ano. No seu tempo o Profeta Eliseu mandou ungir Jeú rei de Israel (2 Rs 9:1-2).

Aliou-se com Jorão, rei de Israel, na guerra contra Hazael, rei da Síria, ocasião em que Jorão foi ferido em batalha.

Acazias morreu no Anno Mundi 3051, ano em que há um sincronismo entre os governos de Israel e Judá, pelo fato de que com a unção de Jeú como rei de Israel (2 Rs 9:1-2), este vem a matar tanto Acazias, rei de Judá, quanto Jorão, rei de Israel.

Acazias foi um dos três reis proscritos por Mateus em sua genealogia de Jesus. Embora seja ancestral de Jesus, Mateus não o relaciona como tal.

Em lugar de Acazias, Atalia, sua mãe, toma o governo de Judá por 6 anos. Durante seu reinado Jorão governou Israel.

5 comentários

Filed under Uncategorized

Jeorão – 5º rei de Judá – 13 anos – 857 AC a 845 AC

Anno Mundi 3039 a 3051 A.M. – (2 Rs 8:16)

Referência Bíblica
“E no ano quinto de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, reinando ainda Jeosafá em Judá, começou a reinar Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e oito anos reinou em Jerusalém.” (2 Rs 8:16-17)

Jeorão, rei de Judá, começou a reinar no 5° ano de Jorão, rei de Israel, e reinou 8 anos até a sua morte no Anno Mundi 3051 (2 Rs 8:16-17).

Co-regência Jeosafá / Jeorão – 857 AC a 849 AC – (3039 AM a 3047 AM)
1 – Conforme o texto acima Jeosafá ainda estava vivo quando Jeorão começou a reinar.

2 – Jeorão foi durante todo seu reinado contemporâneo de Jorão, rei de Israel. A semelhança entre os dois nomes tende a exigir maior atenção quanto às referências que se seguem.

3 – Jorão, o rei de Israel contemporâneo de Jeorão, rei de Judá tem duas referências distintas sobre o início de seu reinado.

4 – Referência 1 sobre Jorão, rei de Israel, conforme 2 Rs 1:17 “Assim, pois, morreu (Acazias), conforme a palavra do Senhor, que Elias falara; e Jorão começou a reinar no seu lugar no ano segundo de Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá; porquanto não tinha filho”.

5 – Referência 2 sobre Jorão, rei de Israel, conforme 2 Rs 3:1: “E Jorão, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no décimo oitavo ano de Jeosafá, rei de Judá; e reinou doze anos.”

6 – Se o 18° ano de Jeosafá, corresponde ao 2° ano de Jeorão, conforme os textos acima, logo, o 17° ano de Jeosafá corresponde ao 1° de Jeorão.

7 – Vejamos agora o que nos diz 2 Rs 8:16-17: “E no ano quinto de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, reinando ainda Jeosafá em Judá, começou a reinar Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e oito anos reinou em Jerusalém.”

8 – Temos, desta forma, dois inícios distintos para Jeorão: o primeiro no 17° ano de Jeosafá, seu pai, e o segundo, 5 anos mais tarde, no 5° ano de Jorão, consequentemente 22° de Jeosafá. O primeiro registro indica que Jeorão já havia sido escolhido sucessor de Jeosafá, e o segundo indica a data em que passou realmente a co-reinar com seu pai.

9 – Jeorão co-reinou, portanto, com seu pai Jeosafá, desde seu 17° ano de governo até o 25°, pois Jeosafá reinou 25 anos.

10 – Entre 3039 A.M. e 3043 A.M., ou seja, por 5 anos, Jeorão co-reinou com seu pai Jeosafá, numa espécie de 1ª co-regência, sem que Jeosafá tivesse qualquer impedimento para reinar sozinho. Daí, 3040 A.M ser o 2° ano de Jeorão (2 Rs 1:17), ano este em que Jorão assume o trono de Israel, sendo também o 18° ano de Jeosafá.

Seria por volta desta época que Jeosafá e Acabe teriam consolidado sua aliança pelo o casamento de seus filhos Jeorão e Atalia, o que demonstra que a oficializção da escolha de Jeorão tranquilizaria Acabe quanto a quem seria o sucessor em Judá.

Jeosafá já escolhera Jeorão para sucede-lo, evitando desta maneira possíveis disputas entre os demais filhos, conforme 2 Cr 21:2-3: “E (Jeorão), teve irmãos filhos de Jeosafá: Azarias, Jeiel, Zacarias, Asarias, Micael e Sefatias; todos estes foram filhos de Jeosafá, rei de Israel. E seu pai lhes deu muitos presentes de prata, de ouro e de coisas preciosíssimas, juntamente com cidades fortificadas em Judá; porém, o reino, deu a Jeorão, porquanto era o primogênito.”

11 – Entre 3044 A.M. e 3047 A.M. Jeosafá era ainda vivo, mas não tomava decisões de governo, o que nos sugere que Jeosafá pudesse ter adoecido gravemente (2 Rs 8:16). Durante este período Jeorão era o rei de fato.

12 – Entre 3047 A.M, ano de falecimento de Jeosafá. e 3051 A.M., Jeorão reinou sozinho.
Durante seu governo Acazias reinou em Israel por 2 anos, e Jorão por 12 anos.

1 Comentário

Filed under Uncategorized

Jorão – 9° rei de Israel – 12 anos – 856 AC a 845 AC

Anno Mundi 3040 a 3051 A.M. – (2 Rs 3:1) e (2 Rs 1:17)

Referências Bíblicas
“Assim, pois, morreu (Acazias), conforme a palavra do Senhor, que Elias falara; e Jorão começou a reinar no seu lugar no ano segundo de Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá; porquanto não tinha filho (era irmão de Acazias).” (2 Rs 1:17)

“E Jorão, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no décimo oitavo ano de Jeosafá, rei de Judá; e reinou doze anos.” (2 Rs 3:1)

Acazias, 8° rei de Israel, morreu e não tinha filhos. Seu irmão, também filho de Acabe e Jezabel, Jorão, começou a reinar em seu lugar no 858 AC (Anno Mundi 3040) e reinou por 12 anos.

Há duas diferentes datas para o início do reinado de Jorão, a saber, 18º de Jeosafá (2 Rs 3:1), e 2° de Jeorão (2 Rs 1:17), o que estabelece um ponto de sincronismo entre os reinos de Judá e Israel no ano 858 AC.

A cronologia do reinado de Jorão será ainda sincronizada no seu final em função da morte imposta por Jeú a Jorão, rei de Israel e a Acazias, rei de Juda, em 3051 A.M..

Os moabitas pagavam anualmente a Israel tributos em gado, mas sabendo que Acabe havia falecido, pararam de pagar tributos ainda no tempo de Acazias, e sairam à guerra contra Jorão. Este se aliou a Jeosafá, rei de Judá, e por confirmação do profeta Eliseu, derrotou de forma esplêndida e com muitos sinais da parte de Deus os moabitas (2 Rs 3:21-27).

Bene-Hadade (o segundo) sitiou a Samaria nos dias de Jorão, de modo que houve ali muita fome, chegando o povo a recorrer ao canibalismo para sobreviver (2 Rs 6:29).

Houve ainda, conforme o aviso dado pelo Profeta Eliseu à sunamita (2 Rs 8:1-2) sete anos de fome sobre Israel, o que aparentemente coincide com o período relatado em 2 Rs 4:3, quando os profetas são servidos a comer uma planta envenenada. No entanto, não há como localizar com precisão onde este acontecimento se encaixa em termos cronológicos, mas, por se tratar de um período extenso, sete anos, deve provavelmente ter ocorrido entre 855 AC e 849 AC.

No tempo de Jorão o Profeta Eliseu ungiu Hazael rei da Siria e mandou ungir Jeú rei sobre Israel. Jeú viria a matar Jorão no seu 12º e último ano de reinado (847 AC), como também Acazias, rei de Judá, estabelecendo desta forma um outro ponto de sincronismo cronológico no período.

O Profeta Eliseu é a figura marcante deste período, onde detalhes de sua vida vida são relatados entre os capítulos 2 a 13 de 2 Rs. Os relatos contidos nos capítulos 2 a 8 estão visivelmente fora de uma ordem cronológica, o que mostra que na pesquisa que o relator de 2 Rs fez sobre as crônicas deste período, achou por bem inserir nos dias de Jorão os feitos do profeta.

Observe, por exemplo, a história de Geazi, o moço de Eliseu, comparando 2 Rs 5:27, quando Geazi é atacado pela lepra e 2 Rs 8:4-6, onde Geazi ainda está são. Não há nenhuma preocupação do relator com a cronologia do período, mas somente relatar os feitos do profeta.

Jorão governou até 847 AC. Durante seus 12 anos de reinado, Jeosafá e Jeorão co-reinaram por 9 anos, Jeorão reinou sozinho 3 anos, e Acazias 1 ano.

1 Comentário

Filed under Uncategorized

Acazias – 8° rei de Israel – 2 anos – 857 AC até 856 AC

Anno Mundi 3039 até 3040 A.M. – (1 Rs 22:52)

Referências Bíbllicas
“E Acazias, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no ano dezessete de Jeosafá, rei de Judá; e reinou dois anos sobre Israel.” (1Rs 22:52)

“E caiu Acazias pelas grades de um quarto alto, que tinha em Samaria, e adoeceu. “ (2 Rs 1:2)

“Assim, pois, morreu, conforme a palavra do Senhor, que Elias falara; e Jorão começou a reinar no seu lugar no ano segundo de Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá; porquanto não tinha filho.” (2 Rs 1:17)

Acazias, filho de Acabe e Jezabel, foi o 8° rei de Israel e começou a reinar Anno Mundi 3039, no 17° ano de Jeosafá, 4° rei de Judá (1 Rs 22:52). Reinou 2 anos e foi um mau rei, idólatra e prepotente, conforme 1 Rs 22:53.

Durante seu reinado, os moabitas, que eram desde o tempo de seu pai tributários de Israel, se revoltaram e cessaram os pagamentos de tributos, fato que irá se desenrolar no reinado de Jorão, seu irmão e sucessor.

Em seu segundo ano Acazias sofreu um acidente: caiu pelas grades de um quarto alto (2 Rs 1:2) e ficou muito doente. Mandou então mensageiros consultar ao deus de Ecron para saber se sararia de sua doença.

O Profeta Elias foi então enviado ao rei para questionar se não havia Deus em Israel para que procurasse deuses estranhos. Elias adverte o rei que ele não desceria da cama em que estava e morreria, como de fato morreu.

Jeosafá e Jeorão co-reinaram em Juda durante seus dois anos de governo. Acazias reinou até o Anno Mundi 3040 e foi sucedido por seu irmão Jorão, pois não tinha filhos.

1 Comentário

Filed under Uncategorized

Jeosafá – 4° rei de Judá – 25 anos – 873 AC a 849 AC

Anno Mundi 3023 a 3047 A.M. – (1 Rs 22:41-42)

Referência Bíblica
“E Jeosafá, filho de Asa, começou a reinar sobre Judá no quarto ano de Acabe, rei de Israel. E era Jeosafá da idade de trinta e cinco anos quando começou a reinar; e vinte e cinco anos reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Azuba, filha de Sili.” (1 Rs 22:41-42)

Jeosafá, 4° rei de Judá, suscedeu naturalmente Asa, seu pai, no 4° ano de Acabe (3020 + 3), com 35 anos de idade, e reinou 25 anos (1 Rs 22:41-42).

A Bíblia menciona que Azuba, filha de Sili, era sua mãe. Deveria ser, portanto, judia, uma vez que sua nacionalidade não é mencionada.

Foi um rei fiel a Deus, seguindo os mesmos passos de seu pai, Asa. Empenhou-se em dissiminar a Lei de Moisés entre o povo e desta forma Deus lhe confirmou o reinado e o fortaleceu sobremaneira de modo que pode fortificar várias cidades de Judá e prosperar, obtendo desta forma grande respeito por parte dos povos vizinhos (2 Cr 17:10).

Embora fosse um rei que nunca se apartou do caminho de Deus, nem por isto presumiu que Sua proteção sobre Judá fosse incondicional. Quando ameaçado por amonitas, moabitas e edomitas, que vieram unidos fazer guerra contra Judá, Jeosafá e todo o povo se humilhou e pediu graça a Deus contra seus inimigos.

Vejamos 2 Cr 20:12: “Ah! nosso Deus, porventura não os julgarás? Porque em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.”

Lembremos que quando Moisés, a caminho da terra prometida, no 40° ano da peregrinação pelo deserto, quis atravessar as fronteiras de dos filhos de Esaú (Dt 2:1-9), as montanhas de Seir, mas Deus ordenou que Israel se desviasse deste povo. Agora, num senso de oportunismo do mais forte contra o mais fraco, Edom se junta aos moabitas e amonitas contra Juda (2 Cr 20:10).

Foram derrotados por Deus sem que Jeosafá necessitasse colocar um homem sequer na batalha (2 Cr 20:17-24), e nem mesmo buscar ajuda junto ao rei de Israel com quem havia colaborado em situação semelhante.

Com certeza é esta a maior lição que se pode tirar da vida deste grande rei de Judá: Muitas vezes nos sentimos garantidos pela proteção de Deus e não nos damos conta de que o inimigo arregimenta forças para nos destruir. Jeosafá não se sentiu seguro somente porque andava com Deus, mas na hora da aflição, chamou todo o povo e clamou pela proteção do Criador.

Isto se chama fé, o ato de tornar pública uma petição a Deus.
Jeosafá co-reinou com seu filho Jeorão entre os anos 17º e 25º e último ano de seu reinado, sobre o que trataremos adiante no reinado de Jeorão.

Uma vez que não há qualquer indicação de problemas graves, a principal motivação desta co-regência foi a de assegurar que Jeorão, o primogênito, reinaria após Jeosafá, sobretudo para consolidar a aliança estabelecida entre Israel e Judá.

Jeorão casou-se com Atalia, filha de Acabe, rei de Israel (2 Cr 21:6). Flávio Josefo a chama de Gotólia, e credita este casamento a uma aliança que Jeosafá fez com Acabe para manter a paz também com Israel, uma vez que ele conseguira ter paz com todos os povos vizinhos (História dos Hebreus, Volume 3, Capítulo 367).

Anos depois de haverem unido suas famílias, no ano da morte de Acabe, Jeosafá fez com ele uma aliança para fazer guerra contra o rei da Síria. Por conta disto, sofreu uma séria reprimenda por parte do Profeta Jeú (2 Cr 19:2). Acabe veio a falecer na batalha por causa de uma flecha atirada a esmo.

Jeorão se aliou ainda, depois disto, a seu cunhado, a seu cunhado, Jorão, rei de Israel, filho de Acabe, para lutar contra os moabitas (2 Rs 3:7), ocasião em que também foram vitoriosos.

Durante o reinado de Jeosafá sobre Judá, reinaram em Israel, Acabe, por 17 anos, Acazias por 1 ano, e Jorão por 7 anos, descontados os anos de ascensão dos dois últimos. Jeosafá morreu no Anno Mundi 3047, (851 AC) quando foi sucedido por seu filho Jeorão.

3 comentários

Filed under Uncategorized