Samuel – 14º e último Juiz sobre Israel

1018 AC a 1013 AC – (Anno Mundi 2878 a 2883 A.M.) – Samuel – 14º e último Juiz sobre Israel Diferentemente de outros juízes, a Bíblia não estabelece por quanto tempo Samuel julgou a Israel. Diz, no entanto, que Samuel julgou Israel todos os dias de sua vida, e não meramente no tempo de seu juizado (1 Sm 7:15). A tradição judaica atribui a Samuel um juizado de 10 anos de duração e lhe outorga o título de primeiro dos profetas maiores. Do ponto de vista prático, Samuel julgou Israel entre o ano da morte de Eli e a unção de Saul como primeiro rei de Israel, ou seja, por um período de não mais que 5 anos. Seriam estes 5 anos, o que do aspecto histórico, se pode chamar o tempo de Samuel. Eli faleceu no Anno Mundi 2878, quando recebeu a notícia de que a Arca do Concerto havia sido tomada pelos filisteus, sendo este, portanto, o início do período de Samuel. Quando seria então o final de seu juizado? De acordo com 1 Sm 7:2 “sucedeu que, desde aquele dia (depois que a Arca foi devolvida pelos filisteus), a arca ficou em Quiriate-Jearim, na Tribo de Benjamim (Js 18:15), e tantos dias se passaram que até chegaram vinte anos, e lamentava toda a casa de Israel pelo Senhor.” Vinte anos depois, Davi, na segunda etapa de seu reinado, manda trazer a Arca para Jerusalém: “foi pois Davi, e trouxe a arca de Deus para cima, da casa de Obede-Edom, à cidade de Davi, com alegria.” (2 Sm 6:12) Note que vinte anos depois de ser tomada a Arca, no Anno Mundi 2898, Davi já era rei em Jerusalém, depois de reinar sete anos e meio em Hebrom (2 Sm 2:11). Davi, conforme veremos adiante começou a reinar no Anno Mundi 2885, sendo este, portanto, o ano da morte de Saul. Temos, desta forma, que entre a morte de Eli (que é o início do período de Samuel), e o início de Davi, uma distância de apenas 7 anos, tempo este que totaliza o juizado de Samuel e o reinado de Saul. Observe que não há como fugir do sincronismo de datas a que nos obrigam os textos dos 20 anos (1 Sm 7:2 e 2 Sm 6:12). Entre a Arca (depois de ser recuperada dos filisteus) ser levada para Quiriate-Jearim e seu traslado para Jerusalém há um tempo de 20 anos e desta forma, tanto o juizado de Samuel, quanto o reinado de Saul devem caber nestes 7 anos. Saul reinou apenas três anos, a partir do Anno Mundi 2883, sendo este, portanto o fim do período de Samuel. O último ano de Samuel como juiz coincide, portanto, com o primeiro ano de Saul como rei. Há pontos controversos referentes à duração do reino de Saul, uma vez que o Livro de Atos dos Apóstolos declara que teriam sido 40 anos. Trataremos disto no tópico referente a Saul. Quanto a vida de Samuel, é natural supormos que ele tenha nascido já dentro do período do juizado de Eli. Segundo o Talmude de Jerusalém, Ana foi abençoada e concebeu Samuel no primeiro ano de Eli como juiz. Sabemos que Samuel foi entregue por sua mãe a Eli muito criança ainda, e desde então passou a viver na companhia do sacerdote no templo em Siló. Ministrava perante o Senhor desde menino, e sua vida foi um contraponto entre sua sinceridade perante Deus e a pecaminosidade das vidas do povo e dos filhos de Eli. Mesmo sendo um homem fiel a Deus, ao longo de seu juizado Samuel constituiu seus dois filhos juízes sobre Berseba (1 Sm 8:1-2), o que poderia a princípio soar como uma coisa natural, mas não é, uma vez que todos os juízes foram chamados por Deus para dominar sobre o povo durante certo período de tempo e nunca coube a nenhum deles fazer seu sucessor. O povo tentou fazer de Gideão seu rei ao que ele próprio respondeu: “Sobre vós eu não dominarei, nem tampouco meu filho sobre vós dominará; o Senhor sobre vós dominará.” (Jz 8:23) Samuel teria tentado criar uma sucessão hereditária, algo nitidamente contrário à vontade de Deus, e o povo aproveitou isto como desculpa para pedir que um rei, pois já haviam suportado os filhos de Eli e não gostariam de se comprometer com Samuel com a obrigação de manter seus dois filhos corruptos num cargo de tamanha importância. Os filhos eram efeito colateral, não do remédio da libertação, mas da comiseração dos pais. Algumas passagens sugerem uma grande diferença de idade entre Eli (que morreu com 98 anos), e Samuel, tais como 1 Sm 2:22-26 e 1 Sm 3:1-4. Vejamos os textos: 1 Sm 2:22-26: “22 Era, porém, Eli já muito velho, e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação. 23 E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois ouço de todo este povo os vossos malefícios. 24 Não, filhos meus, porque não é boa esta fama que ouço; fazeis transgredir o povo do Senhor. 25 Pecando homem contra homem, os juízes o julgarão; pecando, porém, o homem contra o Senhor, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o Senhor os queria matar. 26 E o jovem Samuel ia crescendo, e fazia-se agradável, assim para com o Senhor, como também para com os homens.” (Versão João Ferreira – Corrigida e Fiel ao Texto Original) 1 Sm 3:1-4: “1 O jovem Samuel servia ao Senhor perante Eli; Naqueles dias, a palavra do Senhor era mui rara; as visões não eram frequentes. 2 Certo dia, estando deitado no lugar costumado o sacerdote Eli, cujos olhos já começavam escurecer-se, a ponto de não poder ver, 3 e tendo se deitado também Samuel, no templo do Senhor, em que estava a Arca, antes que a lâmpada de Deus se apagasse, 4 O Senhor chamou o menino Samuel, Samuel! Este respondeu: Eis me aqui!” (Versão Almeida – Revista e Atualizada – Sociedade Bíblica do Brasil) Haveria, no caso de Samuel haver nascido no primeiro ano de Eli como sacerdote, uma diferença de 59 anos entre eles, uma vez que Eli viveu 98 anos e julgou Israel por 40. Aparentemente os textos acima suportam esta idéia. Neste caso, Samuel teria sido entregue aos 5 anos de idade a um Eli de 64 anos (1 Sm 24:28); teria 12 anos quando já ministrava ao Senhor (1 Sm 2:18) quando Eli teria 70. Teria então 39 anos de idade quando Eli faleceu, 44 anos quando ungiu Saul rei, e 45 anos ao morrer. Vejamos então o que nos dizem os textos que se referem aos últimos anos de Samuel: 1 Sm 8:1-5: “E sucedeu que, tendo Samuel envelhecido, constituiu a seus filhos por juízes sobre Israel. E o nome do seu filho primogênito era Joel, e o nome do seu segundo, Abia; e foram juízes em Berseba. Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele, antes se inclinaram à avareza, e aceitaram suborno, e perverteram o direito. Então todos os anciãos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá, E disseram-lhe: Eis que já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos; constitui-nos, pois, agora um rei sobre nós, para que ele nos julgue, como o têm todas as nações.” (Versão João Ferreira – Corrigida e Fiel ao Texto Original) 1 Sm 12:2: “Agora, pois, eis que o rei vai adiante de vós. Eu já envelheci e encaneci, e eis que meus filhos estão convosco, e tenho andado diante de vós desde a minha mocidade até ao dia de hoje.” (Versão João Ferreira – Corrigida e Fiel ao Texto Original) Como vimos, Samuel teria 44 anos de idade quando ungiu Saul rei. Como seria possível que um homem de 44 anos fosse considerado velho? 1 Sm 12:2 diz que Samuel tinha os cabelos brancos. Isto não seria problema porque o embranquecimento precoce dos cabelos pode ter várias causas ou ser um fator de ordem genética, não sendo, portanto, sinal de velhice, mas o fato é que os textos reforçam a idéia de que ele seria de fato uma pessoa idosa na ocasião. Fosse o próprio Samuel o autor do livro, poder-se-ia explicar o fato como uma espécie de “licença poética”, o que é difícil aceitar porque o próprio livro relata sua morte bem como a de Saul. Fosse outro o autor, este poderia também querer passar esta idéia, caso desejasse mostrar que teria chegado, de qualquer maneira, a hora de Samuel se retirar de cena por conta da idade. Para conformar Samuel numa situação de idoso nas referidas situações, seria necessário imaginá-lo pelo menos 20 anos mais velho. Desta forma, teria nascido não durante o durante o juizado de Eli, mas sim no de Sansão, o que poderia ser dito de uma forma melhor: Eli não era ainda juiz quando de seu encontro com Ana no templo em Siló, era apenas sacerdote; veio a se tornar juiz somente após a morte de Sansão. Por este ângulo, Eli teria 40 anos de idade quando nasceu Samuel. O Samuel “velho” teria 60 anos na ocasião destes relatos, o que ainda não o caracterizaria como uma pessoa idosa, mas, talvez por força de fatores decorrentes de uma vida sem muito conforto poderia ter um aspecto envelhecido. Restaria, neste caso, conciliar os textos em que as idades de ambos são colocadas em paralelo. O menino Samuel teria sido entregue aos 5 anos de idade a um Eli de 43 anos (1 Sm 24:28); Teria 12 anos quando já ministrava ao Senhor (1 Sm 2:18) quando Eli teria 50. O texto de 1 Sm 2:22-26, se visto em harmonia, ou seja, se entendermos que ele trata de um mesmo assunto, oferece resistência a esta suposição. A maior parte das edições da Bíblia, no intuito de facilitar o entendimento e mesmo a localização de um texto, agrupa uma sequência de versos sobre um título, fazendo desta forma com que a leitura possa ser induzida a um contexto que pode não estar correto. Na edição João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, da Sociedade Bíblica do Brasil, os versos de 22 a 26 aparecem agrupados sob o título de “Eli repreende os filhos”. Desta forma, o agrupamento de 22 a 26 sugere um mesmo assunto e nos leva a comparar forçosamente as idades de um com o outro. Depois disto, antes do verso 27 surge outro título: “Profecia contra a casa de Eli”. Vejamos o texto dentro do contexto sugerido: Eli repreende seus filhos “22 Era, porém, Eli já muito velho, e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação. 23 E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois de todo este povo ouço constantemente falar do vosso mau procedimento. 24 Não, filhos meus, porque não é boa fama esta que ouço; estais fazendo transgredir o povo do Senhor. 25 Pecando homem contra próximo, Deus lhe será o árbitro; pecando, porém, contra o Senhor, quem intercederá por ele? Entretanto não ouviram a voz de seu pai, porque o Senhor os queria matar. 26 Mas o jovem Samuel crescia em estatura e no favor do Senhor e dos homens.” Profecia contra a casa de Eli 27 Veio um homem de Deus a Eli e lhe disse:…. Sugeriria uma leitura muito diferente se fosse agrupado de outra forma: Eli repreende seus filhos “22 Era, porém, Eli já muito velho, e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação. 23 E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois de todo este povo ouço constantemente falar do vosso mau procedimento. 24 Não, filhos meus, porque não é boa fama esta que ouço; estais fazendo transgredir o povo do Senhor. 25 Pecando homem contra próximo, Deus lhe será o árbitro; pecando, porém, contra o Senhor, quem intercederá por ele? Entretanto não ouviram a voz de seu pai, porque o Senhor os queria matar. Profecia contra a casa de Eli 26 Mas o jovem Samuel crescia em estatura e no favor do Senhor e dos homens. 27 Veio um homem de Deus a Eli e lhe disse:….” O verso 22 que diz que Eli era muito velho, poderia se referir a uma idade de 80 anos, mas neste caso Samuel teria 42, e não poderia ser tido como jovem com esta idade, conforme diz o verso 26, a menos que o autor tenha mudado de assunto e o este verso deva ser visto como uma coisa isolada ou começo de outro assunto. Se visto em conjunto, fica assim implícito que um era velho e o outro jovem. Se visto separado sugere que Eli repreendeu seus filhos. Desta forma, se lermos 1 Sm considerando que o redator do livro não estava preocupado com a sequência cronológica dos fatos que está reportando, podemos ter um entendimento diferente. É, portanto, mais coerente, assumir que Samuel teria nascido durante o juizado de Sansão, quando Eli era apenas sacerdote e não julgava ainda o povo. Teria assim, cerca de 60 anos de idade ao falecer. De qualquer maneira, nada disto impacta ou tem qualquer relevância com a cronologia do tempo dos Juízes, pois o período de cada um deles está bem definido, e independe destas variantes.

8 comentários

Filed under Uncategorized

8 responses to “Samuel – 14º e último Juiz sobre Israel

  1. raimundo pessoa

    quero saber no livro de juizes sg a biblia quem julgo israel antes e depois de samuel

  2. Oi Raimundo, grato pelo comentário.

    O Juíz que antecedeu Samuel foi Eli. Samuel foi o último dos juízes e foi seguido pelo rei Saul.

    Abraço.

    • luan

      Teoricamente os últimos juízes de Israel foram os filhos de Samuel:

      Joel e Abias 1 Sm 8,2.

      Lembrando que poderiam haver juízes simultâneos naquela época, Abraços.

  3. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia

  4. José Augusto

    por que não há na Bíblia, um relato sobre a morte com quanos anos morreu samuel ?

  5. Olá José Augusto.

    O relato da morte de Samuel está em I Samuel 25:1. No entanto, não é possível saber ao certo quantos anos ele teria na ocasião. É este o tema deste capítulo da cronologia.

    Abc

  6. William S. Pereira

    Olá. Gosto muito das suas análises. Mas tem algo que não bate na cronologia de Samuel, quando você afirma que ele teria julgado por 5 ou 7 anos. Ocorre que quando a arca foi levada (e Eli e sua nora morreram naquela ocasião) e Samuel assumiu. Mas passaram-se 20 anos até que Davi a fosse buscar e Samuel intercedeu (I Sm 7:3). Depois, na em I Sm 8, os israelitas vão a Samuel afirmando que ele estava velho, e creio que diriam isso, só porque os cabelos estavam brancos. Também é difícil crer que os seus filhos que Samuel tentou colocar como juízes, fossem jovens de 20 e poucos anos. Agradeço se puder avaliar estas questões. Abraço

  7. Wlliam, como está?

    I Sm 7:2 não tem conexão com I Sm 7:3. No verso 2 o autor do livro, que não é Samuel, apenas os livros levam seu nome, declara que a arca ficou em Quiriate-Jearim. Verso 3 é outro assunto. Leia com atenção e veja que não são conectados.

    I Sm 8 diz que Samuel era velho, mas é provável que tivesse cerca de 60 anos ao falecer, talvez um pouco mais que isto. Seus filhos teriam, neste caso, por volta de 40 anos.

    Aproveito recomendar a você que assista os vídeos do Irmão Zac Poonen. Ele é indiano, mas há vídeos legendados em português no youtube, como estes que te indico:

    Abraço

    Encontrando o caminho estreito

    A verdadeira adoração

    Dinheiro, Música e Psicologia

    O evangelho da Glória de Cristo

    Algumas verdades que tenho aprendido em 50 anos
    Parte 1 – https://www.youtube.com/watch?v=syRxOlYnctU

    Parte 2 – https://www.youtube.com/watch?v=D4WTso-SA9E

    Anímico ou Espiritual?

    A verdadeira Santidade

    Por que o Sermão da montanha é importante.