A permanência de Jacó em Siló

1689 AC – (Anno Mundi 2207) – Diná é violada
Gênesis não informa com precisão o tempo de permanência de Jacó em Silo, nem por qual razão Jacó teria acampado ali ao invés de seguir para a casa de seu pai quando deixou Padã-Arã. Sabemos corretamente que Jacó deixou Padã-Arã em 2.205 A.M., depois de permanecer vinte anos com Labão.

De acordo com o Livro de Jasher, Jacó teria cem anos de idade no Anno Mundi 2.208, quando nasceu Benjamin, já próximo a Belém, local onde Raquel irá falecer. Conclui-se, desta forma, que Jacó permaneceu em Siló por cerca de dois anos, entre 2.205 A.M. e 2.207 A.M.

Vejamos a idade dos filhos de Jacó ao fim destes dois anos de permanência em Siló: Ruben, o mais velho, teria 15 anos, Simeão – 14 anos, Levi – 13 anos, Judá – 12 anos, Dã – 12 anos, Naftali – 11 anos, Gade – 11 anos, Aser – 10 anos, Issacar – 10 anos, Zebulon – 9 anos, Diná – 8 anos, e José – 8 anos.

Em Gn 33:18, lemos que: “chegou Jacó salvo à cidade de Siquém, que está na terra de Canaã, quando vinha de Padã-Arã; e armou a sua tenda diante da cidade”.

Gênesis nos relata que Diná, filha de Lia, única filha de Jacó, foi violentada por Siquém, conforme Gn 34:2: “ E Siquém, filho de Hamor, heveu, príncipe daquela terra, viu-a, e tomou-a, e deitou-se com ela, e humilhou-a”.

Diná - Avi Katz

Se inferirmos que Jacó demorou-se dois anos em Siquem, Diná teria na ocasião, ao fim destes dois anos, cerca de oito anos de idade, e Levi e Simeão, seus irmãos, filhos de Lia, protagonistas do epsódio que se segue, teriam respectivamente catorze e treze anos de idade.

Pelos padrões atuais, julgar a violação de uma menina de oito anos de idade nos remete à conclusão de um crime hediondo, e de fato foi, e a justiça que caiu sobre Siquém e demais habitantes de Siló veio a ser rigorosa ao extremo.

No entanto, a questão central não seria a idade de Diná, uma vez que naquele tipo de sociedade as mulheres com esta idade eram elegíveis ao casamento. A posse de uma mulher, no entanto, era objeto de acordo entre as famílias. O próprio Talmude afirma que Rebeca teria cerca de dez anos de idade quando se casou com Isaque, de onde se conclui que mesmo numa cultura pagã como a de dos habitantes de Siló, o ato covarde de Siquém seria inaceitável.

1689 AC – (Anno Mundi 2207) – Levi e Simeão vingam a honra de Diná
Conforme Gn 34:25-31, depois de convencer Hamor e Siquém a circuncidar todos os homens da cidade para justificar a entrega de Diná a Siquém, Simeão e Levi entraram na cidade e mataram apela espada todos os homens, e saquearam todo o despojo que puderam encontrar.

1689 AC – (Anno Mundi 2207) – Jacó muda para Betel
Conforme Gn 35:1, “Depois (dos acontecimentos descritos acima) disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel, e habita ali; e faze ali um altar ao Deus que te apareceu, quando fugiste da face de Esaú teu irmão”.

Advertisements

1 Comentário

Filed under Uncategorized

One response to “A permanência de Jacó em Siló

  1. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia