O nascimento de Ismael

Os eventos ocorridos entre 2023 A.M, época da partida de Abrão para o Egito, e 2034 A.M., ano de nascimento de seu filho Ismael, não podem ser datados com precisão, pois não há relato de suas datas no Gênesis. Faremos, portanto, apenas o registro dos acontecimentos deste intervalo de tempo de 11 anos.

De Siquém Abrão segue para Betel onde edifica um altar ao Senhor e depois disto vai para Neguebe. Havia escassez de comida na região naquela época, o que obriga Abrão a se dirigir ao Egito em busca de alimentos para sua família.

Sarai era uma mulher extremamente bonita, e por esta razão, o rei do Egito vem a desejá-la e de fato chega a tomá-la de Abrão pelo fato deste haver mentido sobre a sua condição de sua esposa, dizendo que se tratava de sua irmã.

Sarai, no conceito de família praticado na época, seria de fato irmã de Abrão, conforme ele mesmo se explica em Gn 20:12: “E, na verdade, é ela também minha irmã, filha de meu pai, mas não filha da minha mãe; e veio a ser minha mulher”.Sarai era filha de Harã, o irmão falecido de Abrão. Era, portanto, irmã de Ló, e assim, de fato, sobrinha de Abrão. Como era solteira no tempo em que seu pai faleceu, Terá, pai de Abraão a tomou como filha até que se casasse, sendo, por esta razão, considerada irmã de Abrão.

Mas Deus não permitiu que o rei a tocasse e puniu-o severamente, de maneira que Faraó a devolveu a Abrão, queixando-se a este, que por causa da mentira sobre Sarai, fora causado este mal entendido a todos.

Faraó despede Abrão dando a ele e a Sarai muitos presentes. Segundo o relato livro apócrifo de Jasher, entre os presentes recebidos estava Agar, filha de Faraó com uma de suas concubinas, que foi dada por serva a Sarai. Como se sabe, Agar será mãe de Ismael, primeiro filho de Abrão.

Abrão retorna ao sul de Canaã, a Neguebe, local situado entre Gaza e o Mar Morto. Ali, por conta de uma contenda entre seus pastores, os de Ló e alguns cananeus, ambos resolvem estabelecer-se em regiões diferentes: Ló escolhe as campinas férteis do Rio Jordão, perto de Sodoma e Abrão segue para o local onde será um dia construída a cidade de Hebrom.

A escolha egoísta de Ló não foi favorecida pelos acontecimentos, pois um pacto entre quatro reis da caldéia, a saber, Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, colocam a região de Sodoma em perigo eminente, pois os reinos ali estabelecidos foram por 12 anos tributários de Quedorlaomer, rei de Elão, e nesta ocasião haviam se rebelado e não pagavam mais os tributos devidos.

Segundo a tradição judaica, Quedorlaomer, rei de Elão, havia recentemente derrotado Ninrode, personagem mencionado no Gênesis (Gn 10:8-9) como sendo um homem poderoso na terra naqueles tempos.

Estes quatro reis fazem, portanto, guerra aos cinco reis da região de Sodoma e os vencem, terminando por saquear suas cidades e levar consigo muito reféns como escravos, entre os quais, Ló, sobrinho de Abrão.

Abrão, quando informado que seu sobrinho havia sido levado, arma seus homens e parte atrás dos invasores, vindo a libertar os cativos e tomando de volta todos os bens pilhados. No caminho de volta a Canaã, Abrão tem um encontro com Melquisedeque, rei de Salém, que era sacerdote de Deus, a quem Abrão pagou o dízimo de tudo que havia recuperado.

Abraão e Melquisedeque - Pierre-Paul Rubens

O Capítulo 7 do Livro de Hebreus (Hb 7:1) assim registra este encontro: “Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou; A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz; Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre. Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos”.

Tão grande era Melquisedeque, que no livro de Hebreus, Jesus é chamado de sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque e não segundo a ordem do levita de Arão.

Antes do nascimento de Ismael, conforme Gn 15:13-16, Deus diz a Abrão que seu povo será escravo por 400 anos e que a quarta geração voltará a Terra Prometida. Estejamos atentos a isto.

1862 AC – (Anno Mundi 2034) – nascimento de Ismael
Conforme Gn 16:16, Abrão tinha 86 anos de idade na época do nascimento de Ismael, portanto, no Anno Mundi de 2034 (1948 + 86).

De Ismael descendem os povos árabes, meio-irmãos, portanto, dos judeus. Por Gn 21:21 sabemos que Ismael virá habitar na região do deserto de Parã; e que sua mãe tomar-lhe-á mulher da sua terra, o Egito, como esposa.

1849 AC – (Anno Mundi 2047) – Deus muda os nomes de Abrão e Sarai
Treze anos depois do nascimento de Ismael, conforme Gn 17:1 e Gn 17:5, quando Abrão tinha 99 anos de idade, Deus muda o nome de Abrão para Abraão, cujo significado é “pai de muitas nações”. Estamos no Anno Mundi 2047, resultado de (1948 + 99). Muda também o nome de Sarai para Sara, cujo significado é “mãe de nações”.

1849 AC – (Anno Mundi 2047) – circuncisão da casa de Abraão
No mesmo ano Abraão, Ismael e todos os homens de sua casa tiveram a carne do prepúcio circuncidada, conforme Gn 17:24-27 iniciando assim o costume de circuncidar entre os descendentes de Abraão todos os homens nascidos em sua casa.

Anúncios

7 comentários

Filed under Uncategorized

7 responses to “O nascimento de Ismael

  1. Pingback: Índice (clique para acessar) | Cronologia da Bíblia

  2. Pingback: CRONOLOGIA -9 O NASCIMENTO DE ISMAEL | jessedejesus

  3. Pingback: CRONOLOGIA -10 SODOMA E GOMORRA | jessedejesus

  4. Olá, minha duvida está em Gênesis 14 e Hebreus 7:3, em relação a Melquisedeque, “que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo” no qual interagiu com Abraão quando este retornou vitorioso da batalha de Sidim, esse personagem bíblico tão misterioso que não nasceu nem morreu. Em algumas pesquisas a pessoa de Melquisedeque é atribuído a Jesus ou a Sem filho de Noé, queria que argumentasse um pouco sobre esses fatos, visto que seu site é incrível e queria saber a opinião de alguém no qual parece ter embasamento para me responder.

    Obrigado,
    Bruno.

  5. Olá, minha duvida está em Gênesis 14 e Hebreus 7:3, em relação a Melquisedeque, “que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo” no qual interagiu com Abraão quando este retornou vitorioso da batalha de Sidim, esse personagem bíblico tão misterioso que não nasceu nem morreu. Em algumas pesquisas a pessoa de Melquisedeque é atribuído a Jesus ou a Sem filho de Noé, queria que argumentasse um pouco sobre esses fatos, visto que seu site é incrível e queria saber a opinião de alguém no qual parece ter embasamento para me responder.

    Agradeço,
    Bruno.

  6. Oi Bruno, como está?
    Bem, não há muito que argumentar, mas apenas reconhecer que Melquisedeque e Jesus são a mesma pessoa. Todos os seres humanos, no caso de se associar Melquisedeque a Sem, por exemplo, tiveram pai e mãe, princípio e fim, apenas Jesus que não.
    Acho que os teólogos abusam um pouco do que chamam de cristofania ou teofania, aparições de Deus, como caso de Gn 32:28, em que Jacó lutou com Deus: “Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste”.
    É preciso cuidado com estas conclusões. Muitos associam também a expressão “anjo do Senhor” a aparições de Cristo, o que parece exagero, uma vez que são muitas estas aparições. Complicaria pensar que seria Jesus a falar com Felipe em Atos 8:26, por exemplo, o que não faz muito sentido.
    Também acho que há exagero em se associar certos personagens do AT a tipos de Jesus. Josué era um tipo de Jesus, Noé era um tipo de Jesus, etc. Só Jesus era um tipo de Jesus.
    Acredito que no caso específico de Melquisedeque é seguro afirmar que era Jesus. Nos outros casos é preciso melhor análise.
    Abc.

    • Bruno Carvalho

      sim, mas no caso Melquisedeque é descrito de uma forma muito abrangente ( por exemplo;rei de Salém) oque leva a acreditar que era alguém “famoso” na região e que habitava na terra há muito tempo, não uma aparição especifica de Jesus a Abraão, oque levaria a acreditar que Jesus já teria encarnado na terra. É um tema complicado, pois temos também em contra partida jo 8:56 que Jesus diz que se encontrou com Abraão. Não sei, ainda tenho duvidas, mas tendo a acreditar que Melquisedeque foi Sem.