Acabe – 7° rei de Israel – 22 anos – 878 AC a 857 AC

Anno Mundi 3018 a 3039 A.M. – (1 Rs 16:29)

Referência Bíblica
“E Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no ano trigésimo oitavo de Asa, rei de Judá; e reinou Acabe, filho de Onri, sobre Israel, em Samaria, vinte e dois anos.” (1 Rs 16:29)

1 Rs 16:29 nos informa que Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no 38º ano de Asa, rei de Judá, e que reinou por 22 anos.

Co-regência Acabe / Onri – 878 AC a 876 AC – (3018 AM a 3020 AM)
1 – O longo reinado de 41 anos de Asa, rei de Judá, terminou no Anno Mundi 3023, quando foi sucedido por Jeosafá, no 4° ano de Acabe.

2 – O início de Acabe no 38º ano de Asa determina a morte de seu pai Onri e inicia o seu período de governo, mas não prova se houve ou não co-regência com Onri.

3 – Para sabe-lo temos que determinar o ano de sua morte: Acabe morreu no 17° ano de Jeosafá (1 Rs 22:52), ano de início de Acazias, seu sucessor, no Anno Mundi 3039. Logo, subtraindo-se os 22 anos de reinado de Acabe do ano de sua morte (3039 – 21 = 3018), temos que Acabe começou a reinar de fato no Anno Mundi 3018, equivalente ao 36° ano de Asa.

4 – Como 1 Rs 16:29 nos informa que Acabe começou a governar no 38° ano de Asa, logo concluímos que Acabe co-reinou com seu pai Onri por 3 anos, ou seja, do 36° ao 38° ano de Asa.

5 – O ano de ascensão de Acabe, 38º ano de Asa, marca de fato a morte de Onri.

6 – Subtraindo-se os 12 anos de reinado de Onri do 38º ano de Asa, chegamos ao 27º de Asa, data de ascensão de Onri, de onde se conclui de outra maneira que pai e filho co-reinaram por 3 anos.

7 – A co-regência de Acabe com Onri, seu pai, se demonstra ainda desta maneira: Acazias, sucessor de Acabe, começou a reinar no 17º ano de Jeosafá.

8- Acabe reinou, portanto estes 17 anos de Jeosafá e mais 5 anos no período de Asa, antecessor de Jeosafá. Teria começado então seu período de 22 anos no ano 36 de Asa.

9 – Como Acabe iniciou seu reinado em 38 de Asa, conclui-se que co-reinou 3 anos com Onri (36, 37 e 38).

10 – Conclusão: Desta forma, Acabe tem duas contagens distintas de seu tempo de reinado,: uma com 22 anos a partir do Anno Mundi 3018 quando inicia seu co-reinado com seu pai Onri, e outra de 20 anos que se inicia no 38º ano de Asa (1 Rs 16:29) que passa a contar seu tempo depois da morte de Onri.

Durante a parte final do reinado de Onri não havia nenhum impedimento de qualquer natureza que o forçasse a partilhar seu governo com Acabe, a não ser o de fortalecer a posição do filho em sua sucessão. A este favor, além das disputas naturais pela sucessão, principalmente entre os comandantes do exército de Israel, Onri tinha motivos de sobra para temer que também pessoas ligadas a Tibni pudessem ter as mesmas pretenções, uma vez que a guerra de 5 anos entre estas duas facções mostra claramente que o grupo liderado por Tibni era forte o bastante para sustentar este longo confronto e que após tanto tempo a ambição de muitos poderia aflorar.

Conforme 1 Rs 16:34, durante o reinado de Acabe, Hiel, o betelita, reconstruiu Jericó. Cumpriu-se então a maldição lançada por Josué (Js 6:26) sobre quem reconstruisse a cidade, quando morreram Abirão, primogênito de Hiel, quando a cidade foi fundada, e Segube, seu filho mais jovem, quando concluiu sua construção.

Acabe era casado com Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios, a qual muito contribuiu para que Israel permanecesse na idolatria. Entre outras más ações, ela mandou que fossem mortos todos os profetas de Deus que se encontravam em Israel (1 Rs 18:4).

Durante todo seu reinado Acabe teve forte oposição do Profeta Elias, empenhado em mostrar a diferença entre Baal, a quem Acabe adorava (1 Rs 16:31) e Jeová, o Deus verdadeiro.

O Profeta Elias recebeu no tempo de Acabe a incumbência de ungir tres pessoas: Eliseu, como profeta que irá substituílo, Jeú, como rei de Israel, e Hazael como rei da Síria. Elias unge a Eliseu como profeta lançando sobre ele sua capa (1 Rs 19:19).

A Eliseu caberá a tarefa de ser a voz de Deus sobre Israel. Coube também a Eliseu, depois do arrebatamento de Elias (2 Rs 2:11), ungir os dois outros escolhidos: Hazel será o novo rei da Síria (2 Rs 8:13) a quem caberá punir a idolatria de Israel diminuindo suas as fronteiras (2 Rs 10:32), e Jeú será ungido rei sobre Israel (2 Rs 9:3) quem caberá a missão de exterminar toda a descendência de Acabe.

Mesmo sendo idólatra, Acabe obteve de Deus duas grandes vitórias diante do muito mais bem aparelhado exército sírio comandado pelo rei Bene-Hadade a quem Acabe, depois de derrotar, poupa a vida. Tempos depois paga seu erro sendo morto pelo seu exército.

Este Bene-Hadade vem a ser o segundo rei com este nome a ser citado na Bíblia, sendo filho daquele que veio em auxílio de Asa, quando Baasa, rei de Israel, bloqueou os acessos a Judá.

Acabe foi o pior dos reis de Israel (1 Rs 21:25), mas sua história nos serve como figura da graça de Deus sempre presente nas vidas daqueles que não o procuram, onde abundam oportunidades de reconciliação com o Criador, sempre por Sua iniciativa.

Acabe recebeu gratuitamente muito de Deus, como muitos recebem diariamente do Senhor os seus cuidados, mas que à semelhança de Acabe preferem lhe virar as costas.

Durante o reinado de Acabe sobre Israel, sobre Judá reinaram Asa por 5 anos, e Jeosafá por 17.

About these ads

Deixe o seu comentário

Filed under Uncategorized

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s